Tudo o que você precisa saber sobre Porto de Galinhas


Porto de Galinhas tornou-se um dos destinos brasileiros preferidos pelos turistas. Suas belas praias e piscinas naturais, somadas à boa estrutura hoteleira e à possibilidade de emendar passeios a outros lugares imperdíveis da região, como Maragogi e Carneiros, fazem com que todo ano milhares de pessoas passem por esta parte do litoral pernambucano. O Viajei e Gostei esteve lá por uma semana, conheceu tudo e traz um guia completo sobre os principais atrativos de Porto de Galinhas. Confira! Não é uma cidade! Porto de Galinhas ficou tão famoso que muitos turistas desconhecem que não se trata de uma cidade, mas sim de um distrito do município de Ipojuca, localizado a 43 km da capital Recife. O nome Porto de Galinhas surgiu no período do Brasil Colonial e tem uma origem nada bonita. O porto era ponto de entrada de escravos trazidos ilegalmente da África, chamados comumente de ‘galinhas’ pelos comerciantes da região.

Como chegar a Porto de Galinhas

Para quem desembarca no aeroporto internacional dos Guararapes, em Recife, as opções mais comuns para seguir até Porto de Galinhas são alugar um carro, pegar um ônibus regular, transfer ou táxi. - Carro alugado: São cerca de 50 km entre o aeroporto e a vila de Porto de Galinhas. O caminho é praticamente “uma reta só”, com estradas bem conservadas e sinalizadas. Os preços da diária do aluguel do carro variam de acordo com as operadoras, mas ficam em média por R$ 90. É uma boa opção, pois os táxis cobram caro e você ainda ganha maior liberdade para se locomover ao ‘centrinho’ ou para os passeios. - Ônibus: São duas linhas (191 e 195) que realizam o trajeto, ambas operadas pela viação Cruzeiro e com ponto na saída A4 do aeroporto. Como são ônibus regulares, param em diversos pontos entre Recife, Nossa Senhora do Ó e Ipojuca, o que faz com que o tempo de viagem dure mais de 2 horas. A Linha 195 oferece ônibus com ar condicionado e maleiro para as bagagens, com passagens a R$ 10,90. O ponto final é o ‘centrinho’ de Porto de Galinhas. - Táxis: A corrida de um táxi comum entre o aeroporto e Porto de Galinhas sai por R$ 150. Quem quiser um pouco mais de conforto pode optar por um táxi especial, que cobra R$ 240.

- Transfer: Quem não quiser se preocupar com o translado pode optar por acertar seu transfer com o próprio hotel. Boa parte deles trabalha em parceria com a operadoras Luck, que cobra R$ 70 por pessoa. Também é possível reservar no próprio site da empresa ou em sua loja no aeroporto.

Para quem quiser mais informações sobre o translado para Porto de Galinhas, recomendo a leitura do blog Viaje na Viagem, que nos ajudou bastante e serviu como base.

Praias de Porto de Galinhas

- Muro Alto: Um verdadeiro paredão de arrecifes protege a praia das ondas e faz com que se forme uma enorme piscina durante a maré baixa. As águas calmas e rasas são ideais para quem viaja com crianças. O local tem barracas que oferecem cadeiras e guarda-sóis mediante consumação e dá para alugar caiaques e pranchas de stand-up paddle. É onde estão localizados os principais resorts.

- Maracaípe: Areia branquíssima, coqueiros e muitas ondas esperam os turistas nesta praia paradisíaca. É a preferida dos surfistas, com ondas de até 2 metros de altura, mas não conta com grande estrutura. A dica é comer no João Restaurante, que conta com uma piscina para os clientes.

- Cupe: Praia de visual bonito e areia fofa, mas de ondas fortes e traiçoeiras. É onde estão localizados boa parte dos hotéis e pousadas ‘pé na areia’. Em uma das extremidades, já próximo de Muro Alto, fica o Pontal do Cupe, com mar mais tranqüilo e piscinas naturais na maré baixa.

- Praia da vila de Porto de Galinhas: É a mais conhecida e concorrida de Porto de Galinhas. É de onde partem as jangadas para as piscinas naturais, conta com ótima estrutura de restaurantes e de serviço de praia.

Principais passeios em Porto de Galinhas

- Piscinas naturais de Porto de Galinhas: É o que tornou a região famosa. Durante a maré baixa, os peixes ficam presos em piscinas formadas pelos arrecifes. Por R$ 20 por pessoa, as jangadas parte da praia da vila e levam os turistas até o local, fornecendo óculos para mergulho, em um passeio que dura aproximadamente 1h.

- Ponta a ponta de buggy: É o passeio mais oferecido aos turistas. Até um dos garçons do hotel veio oferece-lo! O motorista fica à disposição durante o dia todo por R$ 200 (para até quatro pessoas) e te leva para conhecer todas as praias da região. Passa por Muro Alto, Cupe, vila de Porto de Galinhas, Maracaípe e termina no Pontal do Maracaípe. É possível definir o tempo de permanência/parada em cada local com o próprio bugueiro.

- Carneiros: Fica a 65 km de Porto de Galinhas e é um dos destinos imperdíveis. Reúne praia incrível (a segunda mais bonita do Brasil), bancos de areia no meio do mar, arrecifes, banho de argila e piscinas naturais em um só lugar. É possível chegar lá de carro, mas recomendo ir de catamarã. Diversas operadoras realizam o passeio, com preços que variam entre R$ 50 e R$ 90 por pessoa, mas também é possível ir por conta.

- Cabo de Santo Agostinho e Calhetas: Passeio passa pelas diversas praias da região, como Chareu, Enseada dos Corais, Gaibu e Mirante, com paradas para fotos. Na praia do Paiva é possível tomar um banho de argila medicinal. Ainda passa pelo Forte de São Francisco Xavier e pela igreja de Nossa Senhora de Nazaré. A última parada é a praia de Calhetas, com suas águas quentes e uma enorme tirolesa (R$ 10 para descer). O preço cobrado pelas operadoras pelo passeio também varia entre R$ 50 e R$ 90.

- Maragogi: A distância pequena (100 km) de Porto de Galinhas faz com que muitos turistas aproveitem para incluir a cidade alagoana, famosa por suas piscinas naturais, entre os lugares a serem visitados. O passeio, porém, vale mais a pena nos dias em que a maré está baixa.

Onde se hospedar em Porto de Galinhas

Praticamente todos os grandes resorts, como Nannai, Beach Class e Summerville estão localizados na praia de Muro Alto, uma das mais bonitas da região. Porém, ficam distantes da vila de Porto de Galinhas, onde estão localizados os principais restaurantes, baladas e lojas.

Boa parte dos hotéis e pousadas ficam localizados entre Muro Alto e a vila de Porto de Galinhas. Entre eles estão Porto de Galinhas Praia Hotel (onde ficamos - veja a análise!), Village Porto de Galinhas, Best Western, Pousada Tabapitanga e o resort Enotel. A vantagem é a proximidade do centro, mas sem toda a agitação, e a praia belíssima. O ponto negativo é o mar agitado e traiçoeiro. Quem quiser estar bem próximo de tudo e não depender de carro pode ficar na própria vila de Porto de Galinhas. Há uma grande variedade de pousadas, desde as mais simples até as ‘butiques’. Poucas, porém, são ‘pé na areia’.

Onde comer em Porto de Galinhas

Opções não faltam na vila de Porto de Galinhas, com preços para todos os bolsos. Perto da saída das jangadas há duas ótimas alternativas: o tradicional Peixe na Telha, com vista para as piscinas naturais durante o dia, e o Barcaxeira, com preços acessíveis e deliciosa comida. O premiado Beijupirá é a opção para um jantar a dois, com seu clima intimista e à luz de velas. Os preços, porém, são ‘salgados’. Uma das surpresas da viagem foi o ótimo Gatos de Rua, que apresenta pratos requintados por bons valores. Há ainda pizzarias, casas de crepe, espetinhos... até duas paleterias mexicanas! Todos uns próximos dos outros no fervilhante centrinho.

Transporte O meio de transporte mais utilizado pelos turistas é o táxi, que consegue ter preços ainda mais caros do que os praticados em São Paulo. Os valores nos pontos dos hotéis é tabelado (pagamos R$ 15 do Porto de Galinhas Praia Hotel até o centro, apenas de 3 km!), o que acaba saindo mais em conta (pelo taxímetro dava aproximadamente R$ 20). Já os táxis do centro costumam rodar com o taxímetro ligado. Porém, ao conversarmos com os taxistas, eles também deixaram a corrida pelo preço tabelado.

Há também ônibus municipais, vans e peruas, muito utilizados pelas pessoas da região, com passagem a R$ 2,80. Segurança Não tivemos problemas em nossa passagem por Porto de Galinhas. A vila conta com policiamento ostensivo e é monitorada por câmeras. É comum, porém, ser abordado nas ruas ou restaurantes por crianças e adolescentes que se oferecem para “mostrar sua arte”, desenhando em azulejos ou trançando rosas em folhas de bananeira. Vale ressaltar também a cordialidade e a incrível receptividade que encontramos em Porto de Galinhas. Desde o hotel até os restaurantes, lojas, agências de turismo e taxistas, todas as pessoas mostraram-se extremamente solícitas para que tivéssemos a melhor experiência possível. E você, já foi a Porto de Galinhas? Tem outras dicas ou recomendações? Comente abaixo!

Leia também:

Passeio de buggy: Porto de Galinhas de ponta a ponta

Dica de hospedagem: Porto de Galinhas Praia Hotel

POSTS RECENTES:
PROCURE POR TAGS:

© Copyright 2014 VIAJEI E GOSTEI - Todos os direitos reservados

  • Facebook Limpa
  • Twitter limpa
  • Instagram Limpa
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now