África do Sul: Pretória, Lion Park e Museu do Apartheid

A colaboradora Fabyana Francisco traz mais um relato sobre sua viagem pela África do Sul. Desta vez, ela conta ao Viajei e Gostei sobre a passagem por Pretória e Johanesburgo, com direito a visita ao Lion Park e ao Museu do Apartheid. Confira!

- x –

Pretória é uma cidade muito gostosa e bonita. Ficamos lá por quatro dias e foi nossa opção de hospedagem por ser mais segura e mais bonita que Johanesburgo. Uma das vantagens é a alimentação barata. Quando jantávamos em restaurante, gastávamos por volta de 100 rands (R$ 30,00) para duas pessoas. Não eram restaurantes chiques, mas eram bem gostosos. Também íamos muito ao mercado comprar comida, o que ajuda a economizar um pouco.

De hospedagem gastamos aproximadamente 685 rands (R$ 200,00) em um hostel com quatro diárias com café da manhã.

No primeiro dia caminhamos por boa parte da cidade. Passamos no Union Buidings, palácio presidencial sul-africano onde Nelson Mandela tomou posse como presidente, e depois fomos até o centro da cidade.

Passamos por uns parques bem bonitos e fomos ao Museu de História Natural, à prefeitura e em uma feirinha a céu aberto bem legal. Ao todo foram umas 7h de caminhada.

No segundo dia visitamos o Monumento Voortrekker, que mostra o início da dominação branca que culminou no apartheid. A entrada custa 60 rands (cerca de R$ 17) e é necessário ir de táxi, que cobra aproximadamente 170 rands (R$ 50) ida e volta.

Aprendemos bastante sobre a história do país, e o lugar em si é muito bonito, com vários jardins que merecem ser explorados.

No terceiro dia fomos ao Lion Park, um passeio que deve ser feito sem duvida alguma. Adquirimos a entrada do parque ainda no Brasil, pagando cerca de 200 rands (R$ 58). É possível, porém, reservar seu ingresso já na África do Sul.

Um funcionário foi nos buscar no hostel, entregou nossas pulseirinhas e nos orientou sobre o parque. Lá fizemos um mini safári bem legal, mas o melhor foi entrar no cubo dos filhotes de leão. A vontade era de enfiar um deles dentro da mochila e trazer pra casa, são lindos demais!​​

Ainda alimentamos as girafas. Algumas pessoas não fizeram esta parte, pois acharam meio nojento colocar a mão inteira dentro da boca da girafa. Mas fizemos tudo que tínhamos direito e foi muito legal. Sua mão sai cheia de baba, mas logo na saída tem uma pia para lavar a mão. É uma experiência muito legal.

No dia seguinte pegamos um ônibus rumo a Johanesburgo, ponto de passagem antes de seguir para Cidade do Cabo. É uma cidade grande, muito parecida com São Paulo.

Como só ficaríamos um dia, pegamos o CitySightseeing Bus – ônibus de turismo tip on tip off que passa nos principais pontos turísticos, com direito a descer e pegar outro mais tarde. O valor da diária era de aproximadamente R$ 35 por pessoa.

É legal que eles fornecem fone de ouvido para você escutar a explicação de cada lugar que passa, com informações em vários idiomas para escolher.

Pegamos o ônibus no terminal e seguimos rumo ao Museu do Apartheid, onde ficamos por quase 4h. Vale muito a pena ir neste museu! O preço é 70 rands (cerca de R$ 21).

​Após a visita, tomamos mais uma vez o ônibus de novo e seguimos até o ponto inicial.

Ao todo em Pretória gastamos cerca de 3 mil rands (R$ 900) com tudo para duas pessoas (hospedagem, passeios, táxi, alimentação, souvenirs e outras coisas necessárias).

Leia também:

Safári em Kruger Park, na África do Sul

Cidade do Cabo e as maravilhas do extremo sul da África

Siga o Viajei e Gostei: Facebook: fb.com/blogviajeiegostei Instagram: @blogviajeiegostei Twitter: @viajeiegostei

POSTS RECENTES:
PROCURE POR TAGS:

© Copyright 2014 VIAJEI E GOSTEI - Todos os direitos reservados

  • Facebook Limpa
  • Twitter limpa
  • Instagram Limpa
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now