Sete obras imperdíveis de Gaudí em Barcelona

É impossível falar sobre Barcelona sem mencionar Antoni Gaudí. O arquiteto construiu, entre o fim do século XIX e o início do século XX, obras que se tornaram símbolo da cidade e que hoje são alguns de seus pontos turísticos mais visitados. O estilo único deste artista catalão é marcante. Com domínio de trabalhos com vitrais, cerâmica, ferro e marcenaria, criou estruturas totalmente funcionais inspiradas na natureza. Listamos abaixo as sete obras imperdíveis de Gaudí em Barcelona, todas consideradas pela Unesco como Patrimônios Mundiais da Humanidade, e qual a melhor forma de visita-las. Sagrada Família

É a principal obra de Gaudí. O projeto, que teve início em 1882, é tão colossal que não terminou de ser construído até hoje - a previsão é que seja concluído em 2026, centenário da morte do artista. Gaudí trabalhou na construção da igreja por 40 anos, sendo 15 deles de forma exclusiva. O resultado é indescritível. Como o local segue em obras, a quantidade diária de visitantes é limitada e os ingressos são bastante concorridos. A recomendação é garantir seu bilhete com antecedência e horário marcado pelo site oficial da basília. Vale a pena adquirir o ingresso com audioguia para entender a complexidade de cada item idealizado por Gaudí. Outra dica é procurar fazer a visita pela manhã ou início da tarde, quando a luz do sol bate nos vitrais e provoca um show de cores no interior.

Casa Batlló

Imóvel encomendado pelo empresário do setor têxtil Joseph Batlló Casanovas, fica na famosa Passeig di Grácia e foi construído entre 1904 e 1906. A obra é um retrato do estilo naturalista de Gaudí – desde a fachada até os móveis trazem elementos inspirados na vida marinha. O ingresso pode ser adquirido no site oficial da Casa Batlló e o ticket online sai mais barato que comprado na bilheteria. Casa Milà

Também conhecida como La Pedrera, foi construída por Gaudí entre 1905 e 1907 a pedido do empresário Roger Segimon de Milà e também fica localizada na Passeig di Grácia. O mais impressionante é que nenhuma parte do edifício conta com linhas retas, parecendo uma enorme duna. Para isso, contou com toda a criatividade de Gaudí na construção de cada elemento. Há uma parte do prédio que é fechada ao público, já que ainda há pessoas que moram por lá em alguns apartamentos. Mas a maior parte é aberta à visitação, incluindo um interessante museu sobre Gaudí. Assim como a Casa Batlló, sai mais barato comprar o ticket, com hora marcada, no site oficial.

Parque Güell

Encomendado pelo empresário Eusebi Güell, foi construído entre 1900 e 1914. A intenção original era de que o local se tornasse um condomínio de alto padrão para a elite catalã. O projeto, porém, não deu certo, foi vendido à prefeitura de Barcelona e transformado em parque público em 1926. Boa parte do parque tem entrada gratuita ao público, mas é necessário comprar ingressos para acessar o ponto principal – justamente onde ficam concentradas as obras de Gaudí. O número de visitantes por dia é limitado, recomenda-se comprar os bilhetes com antecedência. Eles podem ser adquiridos no site oficial do parque e saem mais baratos na compra online do que na bilheteria. Palácio Güell

Mais uma encomenda do conde de Güell, foi construído entre 1885 e 1890 para ser a residência da família do industrial.

Ao todo, são quase 3 mil m² da construção localizada próxima à famosa Las Ramblas. É considerado um dos primeiros prédios modernistas do mundo. Destaque para as chaminés coloridas que se assemelham a árvores e para o suntuoso interior. A compra do ingresso pode ser feita através do site oficial do Palácio Güell. Cripta da Colónia Güell

Principal mecenas da carreira de Gaudí, o conde de Güell ainda encomendou ao artista a construção de uma igreja para a colônia de operários de suas indústrias.

A obra teve início em 1908 e foi abandonada 10 anos depois, após a morte do conde. Com isso, apenas a cripta foi concluída por Gaudí.

Mas o que restou é uma construção magistral, apontada como “uma maquete” do que viria a ser feito na construção da Sagrada Família. Os ingressos podem ser adquiridos no site oficial da Colónia Güell.

Casa Vicens

Foi a primeira obra importante do então jovem arquiteto. Foi encomendada pelo industrial Manuel Vicens i Montaner e construída entre 1883 e 1888 no bairro de Gràcia. A temática vegetal domina a construção, inspirada em boa parte nas flores que ocupavam o terreno onde a casa foi construída. A Casa Vicens foi aberta ao público em 2017 e os ingressos podem ser adquiridos no site oficial.

POSTS RECENTES:
PROCURE POR TAGS:

© Copyright 2014 VIAJEI E GOSTEI - Todos os direitos reservados

  • Facebook Limpa
  • Twitter limpa
  • Instagram Limpa
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now